Pandemia com filhos: como evitar o “Burnout materno"?

Você já ouviu falar em “Burnout"?

A Síndrome de Burnout foi oficializada recentemente pela OMS (Organização Mundial de Saúde) como uma síndrome crônica, resultante de um estresse crônico no local de trabalho que não foi gerenciado com sucesso.

Essa síndrome pode acarretar em sentimentos de exaustão ou esgotamento de energia; aumento do distanciamento mental do próprio trabalho, ou sentimentos de negativismo ou cinismo relacionados ao próprio trabalho; e redução da eficácia profissional.


Nos Estados Unidos já se usa o termo "Mommy Burnout" para se referir à exaustão e estresse crônicos das mães sobrecarregadas.


Embora essa exaustão seja evitável, todas nós corremos o risco de experimentá-la, principalmente neste momento de Pandemia. Cuidar da casa (lavar, passar, cozinhar, fazer compras etc), cuidar dos filhos, dar atenção para o cônjuge, fazer home office, homeschooling e ainda ter um tempo para se cuidar pode parecer uma tarefa impossível.

No entanto, é possível priorizar suas necessidades de saúde física e mental: minimizando o estresse e maximizando suas pausas. A seguir listo passos que poderão te ajudar a ter um melhor equilíbrio neste momento tão desafiador:

1) Planeje!

Mesmo pareça que você está vivendo como no filme “O Feitiço do Tempo”, é importante estruturar seus dias, priorizando o que precisa ser feito. Dessa forma, você pode realizar as tarefas urgentes e então seguir para as tarefas importantes, delegar o que pode ser feito por outras pessoas e distribuir o que não é prioridade para ser feito ao longo da semana.

Quando estamos em casa, com as crianças, muitas vezes é inevitável ser multitarefa, mas você programar "blocos de tempo" para priorizar as atividades que são mais urgentes e/ou importantes para você.

Para nós, mães, que trabalhamos 24 horas por dia, 7 dias por semana, o simples ato de agendar tarefas tende a ajudar-nos a ter mais motivação e disposição.


2) Comece sempre o dia com uma tarefa produtiva

Seja o ato de arrumar a cama, fazer meditação, exercícios respiratórios etc. A rotina enriquece as nossas vida e quanto mais estruturamos nossos dias, maior a nossa produtividade.


3) Se você faz home office

Crie um espaço para realizar seu trabalho. Mesmo se você mora em um espaço pequeno, a criação de uma "área de trabalho" ajuda a manter um melhor equilíbrio, pois desta forma você pode treinar sua mente para "entrar e sair do modo de trabalho”. Sempre que possível, encerre seu dia de trabalho, como se estivesse trabalhando fora e voltando para casa.

4) Desconecte-se do mundo virtual

No final do dia, priorize a sua família, tenha tempo de qualidade com seu par e com as crianças. Desligar as telas algumas horas antes de dormir também pode ajudar a melhorar a qualidade do seu sono e minimizar o estresse.


5) Esteja presente

Não importa o quão "tumultuado" pareça estar seu dia. Dê atenção ao momento presente e perceba as suas emoções conforme você as sente. Busque alternativas para lidar com elas para evitar que o estresse se acumule.


6) Faça pausas

Se você não tiver tempo para fazer pequenas pausas, você pode facilmente ficar sem tempo e nunca conseguir se cuidar. Isso pode não apenas se transformar em um padrão, mas também te colocar em um risco maior de sofrer de esgotamento.

Você pode fazer exercícios de respiração, ouvir música, praticar ioga, ligar para uma amiga ou simplesmente tirar um momento para não fazer nada.

Tenha em mente que precisamos dessas pausas ao longo do dia para nos centrarmos novamente no presente.

"É importante lembrarmos de colocar a máscara de oxigênio emocional em nós mesmas antes de atendermos às necessidades de nossos filhos."



Se você luta para arranjar tempo para si, olhe para sua agenda semanal e se possível combine com seu parceiro(a) para marcar pausas deliberadas. Se não for possível encontrar trinta minutos ou uma hora, faça mais pausas menores. É importante escolher horários específicos e cumprí-los.

Mesmo criando uma rotina que inclua momentos de autocuidado, você ainda pode experimentar altos níveis de estresse e esgotamento. Procure um profissional de saúde mental se estiver sentindo sintomas de esgotamento, pois somente profissionais habilitados poderão te ajudar a descobrir os melhores tratamentos.



Paula Guedes

Consultora Materna

Educadora Parental em Disciplina Positiva e Saúde Integrativa Infantil